Guest Post – Quem somos? 1


Sabe aqueles momentos da vida que nós precisamos tirar um tempo e olhar para dentro? Sermos autocríticos, analisarmos nossas atitudes, nossa postura perante a sociedade e nós mesmos. Estamos sendo cem por cento honestos a respeito do que sentimos ou estamos armazenando tudo de uma forma covarde?

Acredito que muitas pessoas já passaram ou estão passando por momentos assim. E quem ainda não teve essa experiência, preciso alertar: não é coisa fácil, muito menos simples ou pouco dolorosa. Mas é extremamente necessária para nosso crescimento pessoal. A viagem que fazemos para dentro de nós, não é feita por diversão e sim autoconhecimento. É uma viagem delicada, mas reveladora.

Vivemos em uma sociedade onde parâmetros são impostos a cada dia, cobranças são feitas sem medidas, a perfeição buscada com vigor. Mas quem é perfeito? Quem aqui já conseguiu ser? A palavra ninguém ecoa na minha mente, provavelmente na de vocês também. Então porque mesmo possuindo essa resposta tão clara, continuamos tentando? Continuamos sendo tão críticos? Nunca satisfeitos com o que alcançamos, sempre buscando mais, querendo mais, na vã ilusão que precisamos desse mais para sermos felizes.

Acredito que o primeiro passo a ser tomado para que nos tornemos pessoas melhores é entendermos quem somos, não de uma forma superficial. Digo, você se conhece verdadeiramente?

Não estou falando sobre saber seu nome e sobrenome, de onde veio, ou quem são seus pais e irmão e outros parentes distantes, também não se trata da cor, comida, livro, filme, música ou artista favorito, ou seu maior sonho. Não, não se trata disso, essas são informações que compõem um pouco da nossa personalidade, mas não somos só isso. Se eu pegasse um papel e escrevesse todas essas respostas e desse para uma pessoa desconhecida ler, ela saberia quem eu sou apenas lendo tudo que escrevi?

Não! Não somos tão superficiais assim, o que somos vai além disso: o que fazemos pelo próximo, como tratamos os animais, como tratamos as crianças, nossa reação a uma situação extrema, nossos desejos e medos. Sim, porque nossos medos também fazem parte de nós! Nossos anseios, nossa solidão, nossa tristeza. É vasto e complexo, mais do que acreditamos ser.

Talvez vivamos uma vida inteira e não nos conheçamos inteiramente, mas é preciso começar, de alguma forma. Então desejo que nesse ano que inicia possamos buscar esse conhecimento, e aceitar o que vamos encontrar nessa busca, abraçarmos e amarmos o que realmente somos. Não será de um dia para noite. Essa viagem pode durar anos ou a vida inteira, e com ela novas descobertas. Apenas peço que não sejamos tão críticos, tão duros. É importante aceitar que a perfeição é só uma utopia. O bonito e belo está nas pequenas imperfeições que nos tornam tão humanos, tão reais.

Para esse ano, mais amor, compreensão e aceitação primeiro com você que está lendo esse texto depois com o próximo. Nós só conseguimos transmitir aquilo que praticamos conosco. Que a felicidade esteja nas coisas simples e que você e eu possamos descobrir como reconhecer e valorizar essas coisas.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um pensamento em “Guest Post – Quem somos?