Feminismo – Nós podemos, Juntas! 2


nos-podemos-juntas-feminismo

Vejo muita gente deturpando o que realmente é o feminismo. Então vamos dar uma explicadinha rápida! Feminismo NÃO É sobre supremacia feminina ou masculinizar mulheres. Feminismo É SOBRE liberdade e equidade.

Quer casar case. Não quer não case;
Curte maquiagem usa. Se não curte não usa;
Gosta de malhar malhe. Se não gosta não malha;
Gosta de salto alto beleza. Se não gosta beleza também;
Quer se depilar tudo bem. Se não quer tudo bem também;
Quer ter filhos tenha. Mas não é obrigação nenhuma ser mãe;
Quer ter muitos parceiros sexuais tenha. Prefere ser recatada então seja;
Gosta de meninos, beija meninos. Gosta de meninos beija meninos. Gosta dos dois beija os dois.

Nenhuma dessas escolhas pode determinar o seu caráter e sua índole. Você precisa ser livre para decidir o que é melhor para a sua vida e para o seu corpo, independente do que os outros pensam. Calar aquela voz dos padrões que a gente tá acostumado a ouvir na TV, nas revistas,  da nossa família conservadora e descobrir o que realmente nos faz feliz independente das expectativas que possam ter sobre nós.

Não precisamos disputar com outras mulheres e alimentar aquela coisinha que implantaram na sociedade de que “mulheres são competitivas“. Não importa quem é mais isso ou aquilo! Importa que sejamos amigas e companheiras umas das outras, que priorizemos ajudar uma mulher ao invés de tentar impressionar um homem. Que unamos nossas qualidades diferentes em favor de todas.

Que não julguemos a outra pela roupa, pela vida sexual, pelas escolhas que fez ou deixou de fazer;
Que não alimentemos fofocas e picuinhas de diminua ou subjugue a outra;
Que não usemos xingamentos como “puta”, “piranha”, “vaca”;
Que não deixemos ninguém perto de nós fazer algumas das coisas acima sem ouvir que tá errado.

Temos que nos unir! Ser mulher é poder tudo desde que cuidemos umas das outras!


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 pensamentos em “Feminismo – Nós podemos, Juntas!