Eu sou a mesma em todos os lugares


eu-sou-a-mesma-em-todos-os-lugares
As mesmas piadas sem noção e comentários ditos sem pensar. Se eu falo palavrões no escritório?! Não só falo palavrões como faço discursos eloquentes sobre coisas como a necessidade de peidar na frente do seu companheiro como uma maneira de fortalecer a intimidade. Estou até pensando em escrever uma tese sobre.

Pois é, sou dessas.

Eu sou a mesma na frente dos meus pais, do vigia, dos professores, da chefe, da faxineira… OK! Com meu marido e meus bichos eu faço aquela voz infantilizada ridícula quando ninguém tá vendo. Ás vezes na frente de todo mundo. Fora isso, sempre a mesma!

eu-sou-a-mesma-em-todos-os-lugares-2

Mas eu mudo de tempos em tempos. Penso na Jade de dois anos e meio atrás, com crise no casamento e no trabalho, aguentando sapo e me deixando contaminar com quilos de energia negativa. Quando penso na Jade de seis anos atrás, lembro de uma garota insegura, sem auto estima alguma, com medo de compromissos e do julgamento alheio. A Jade de onze anos atrás era uma completa imbecil: machista, preconceituosa, sem ambição, egocêntrica e sem nenhum senso de prioridade. Fútil e egoísta. Eu era exatamente o tipo de pessoa de quem eu fujo hoje em dia.

Não me envergonho. Me envergonharia continuar a mesma babaca de sempre. Mudar é bom, enriquece a alma e melhora a pele. Não sei quem serei em alguns anos, mas com certeza não a mesma.

eu-sou-a-mesma-em-todos-os-lugares-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *