As definições de AGORA foram atualizadas 2


definicoes-de-agora-atualizadas-Ntahalia-c-forte-tirinha-

Ilustra de Nathália C. Forte

Sou uma mulher de mudanças. Mudo de opiniões, de sonhos, de metas, de vontades, de gostos, de decisões. Há quem diga que sou instável, e essa é uma ótima definição. Já ouvi que vivo minha vida no modo aleatório, que aperto a tecla random antes de tomar decisões,  e essa também é uma boa definição. Eu dou mais valor para o agora do que eu deveria dar.

Nunca falei muito sobre isso, mas eu sempre tive uma impressão forte de que vou morrer jovem. Procuro não pensar a respeito porque é uma questão que deixaria alguém louco, mas essa sensação está aqui e não tem um só dia que isso não me passe pela cabeça. Provavelmente tem a ver com meus problemas de ansiedade, ou com o fato de eu ser maluca. Sei lá.

Seja como for, pouco penso no que vai ser minha vida daqui a há dois anos ou três… Meu poder de preocupação se limita ao agora, e meu agora são no máximo três meses contado desse instante. Depois disso são momentos e histórias que não me interessam ainda, porque só irão me interessar quando forem o agora. Se esse agora chegar.

Meu momento é agora porque minha vida é feita de agoras. Agora, para mim, é o que eu consigo ver. O agora não é um instante, é esse período de tempo quase palpável cheio de possibilidades e problemas. É a pecinha, que junto com outras pecinhas como ela, formam uma vida inteira.

O agora é o que me define.
Se os amanhãs me reservarem agoras diferentes, que seja! Serão aqueles agoras que me definirão.
E assim eu sigo em frente, convivendo com os fantasmas dos agoras passados, sem pensar muito em que outros fantasmas haverão de vir.

Este texto faz parte do Projeto Escrita Criativa, que reúne escritores e blogueiros para colocarem no “papel” suas ideias. O tema desse mês foi Meu momento é agora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 pensamentos em “As definições de AGORA foram atualizadas

  • Leo Maluf

    Sei exatamente o que é isso. Tento fazer o que posso o mais rápido possível porque tenho uma necessidade absurda de viver e, quando não consigo fazer algo que queria, fico me sentindo tão, mas tão mal, que sinto que desperdicei um tempo precioso.
    Ah, também tenho a impressão de que morrerei cedo, mas minhas amigas dizem que é pra eu tirar isso da cabeça senão posso ficar louco, hahaha. Quem sabe elas tenham razão.
    Belo texto, Jade. Desejo centenas de “agoras” deliciosos. *-*