a 29ª coisa


Meu aniversário passou, e eu tive uma festa só minha pela primeira vez. Isso foi bom. Mas o fato é que nunca gosto de aniversário, mesmo que eu ache uma data importante. Nessa época eu fico triste, as coisas dão erradas e dá aquela sensação ruim de não estar vivendo como deveria. De não estar aproveitando nem sendo feliz o suficiente. Mais um ano que eu adio o que eu quero ser.

Tristeza.

Eu aprendo. Devagar, mas aprendo. E adiciono mais uma coisa àquelas que aprendi até hoje: NÃO JULGAR!

Erros são fraquezas, e fraqueza não é falta de caráter nem de força. É só algo inerente ao ser humano, e nada no mundo vai mudar isso. Apontar o dedo para os erros alheios é só uma forma de me martirizar quando o erro for meu.

Eu vou errar, você também. E quando isso acontecer, só quero que entendam que realidades são diferentes. Ninguém está vivendo minha vida por mim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *